O Mercado Cinza é o vilão dos games no Brasil?

O Mercado Cinza é o vilão dos games no Brasil?

Nós brasileiros estamos vivendo a melhor fase dos games de nosso país, nunca tantas empresas do ramo estiveram interessadas em nosso mercado, e ainda melhor, elas nos veem como um mercado promissor para o futuro, com a estimativa que estejamos entre os maiores mercados de games do mundo dentro de 5 anos.
Otimismos à parte, temos que concordar que alguns jogos e consoles estão com preços interessantes em nosso país, como o Xbox por 799,00, com garantia em território nacional. Lí em algum lugar que o gamer brasileiro compra em média 5 jogos por ano (em média gente), infelizmente, esses 5 jogos são comprados pelo o mercado cinza. O objetivo da entrada das empresas o Brasil é que esses 5 jogos anuais sejam comprados em revendedoras oficiais, e não por aquele camarada do Mercado Livre.

Mas afinal, o mercado cinza é tão ruim assim? Depende para quem. Antes de entrar na questão, vamos a definição da expressão “mercado cinza”. Todo mundo sabe o que é pirataria, certo? Você baixar um jogo direto pela net sem a permissão da distribuidora e sem pagar um centavo por ele, comprar cópias não autorizadas de games em camelôs, concordo que a pirataria é uma puta sacanagem com os desenvolvedores dos games, eles ficam meses trabalhando para chegar um cara e simplesmente “roubar” um cópia do seu trabalho. Ninguém lucra com a pirataria (só o vendedor). Já o mercado cinza é diferente, o jogo é comprado, geralmente por um meio legal, e é vendido de forma não oficial por alguma pessoa ou comércio. A maior vantagem de se comprar pelo mercado cinza é o preço, muitas vezes os valores são bem abaixo do que se é praticado nas lojas.

O porque disso? Impostos meus amigos, impostos. Com esse tipo de compra, a desenvolvedora do jogo fatura o dela, pois é uma venda oficial, logo, seu jogo está nas estatísticas de vendas, apesar de geralmente no país de origem de que foi importado.

Então, quem é o grande prejudicado com o mercado cinza?

O governo em primeiro lugar, pois não se tem notas ficais na compra, logo, o governo não vê 1 real dessa transação, e isso é errado? Em entrevista, o presidente da Nintendo, Reggie Fils-Aime, disse de forma educada que o governo brasileiro não está aberto para a discussão do assunto. Todo mundo já sabe dessa história, governos versus impostos dos jogos, temos vários movimentos contra isso, como o Jogo Justo, mas até agora não tivemos nenhuma vitória.

O que isso nos prejudica?

Além de preços mais altos, ainda temos problemas como datas de lançamentos sempre atrasadas em relação ao resto do mundo. A Sony e a Microsoft já estão prensando jogos no Brasil, o que ajuda. Já temos alguns títulos em português, eventos de lançamentos oficiais e ainda valores muito mais em conta. No caso da Microsoft, games com valores bem abaixo dos praticados pelo mercado cinza como: Dance Central 2 por R$ 99,00, Gears of War 3 por R$ 129,00, etc. O que antes era sinônimo de passar raiva, agora ir a uma loja comprar games é um prazer, com essa produção nacional, algumas lojas estão se preocupando com suas áreas de games, eu mesmo já fiz algumas compras bem satisfatórias em lojas físicas:

Dance Central: R$ 99,00

Dance Central 2: R$ 99,00

Assassin’s Creed II: R$ 79,00

Assassin’s Creed – Brotherhood: R$ 99,00

Gears of War: R$ 129,00

O mercado cinza não é o vilão dessa história, ele apenas existe pois o governo o incetiva ao sobretaxar os produtos nas lojas oficiais, a Microsoft conseguiu dar um bom tapa nesse mercado, ao vender seus produtos por preços mais baixos (R$99,00 e R$ 129,00), grande parte dos vendedores informais simplesmente não conseguem bater o preço e preferem não vender o produto.

Acho que estamos no caminhos certo, mesmo com o governo emperrando o que pode ser um mercado muito lucrativo para ele mesmo. Já estamos vivendo uma época melhor para os games no Brasil.

Não sei como andam os preços para os jogos da Sony, mas acredito que também estejam melhores, alguém pode me ajudar?

Ainda é um sonho que o mercado de games do Brasil seja respeitado pelo governo e também não entrei em detalhes de como as lojas “oficiais”, que vendem de acordo com a lei sofrem com o mercado cinza, pois mesmo investindo no mercado, o Cinza ainda é um concorrente desleal. Mesmo assim, parabéns aos lojistas sérios que acreditam no mercado brasileiro.

Resumindo, temos compradores aos montes, lojistas interessados, que na minha visão é um mercado incrivelmente positivo para os dois lados, porém, como um irmão mais velho que não nos deixa jogar temos o governo brasileiro.

Previous Novo dashboard do Xbox360 sairá dia 6 de dezembro.
Next DC Universe Online comemora sucesso do modo grátis.

You might also like

Skyrim em mais um curta feito por fans

Alguém ainda acredita que o sucesso de Skyrim vai passar algum dia? Bem, vendo os vários filmes feitos por fans da série, podemos dizer que Skyrim é eterno.

Out of this World edição especial disponível no Steam

Out of this World ou Another World tem finalmente sua versão especial lançada para PC e Mac. Com gráficos remasterizados para HD, melhorias no som e nos efeitos especiais.

Crysis 1 esta chegando para a XBLA e PSN

Com o sucesso de Crysis 2 para os dois consoles a Crytek decidiu lançar uma versão remasterizada de Crysis para os consoles. Algumas alterações foram feitas na versão original do

  • Marcio

    Gostei muito do post, faz um tempão que tento protestar cotra os abusos de preços cometidos aqui no brasil, mas parece que o brasileiro não se importa e não liga de ser explorado. Mas olhando os números, eu ainda acho que estamos sendo explorados, mesmo o XBOX sendo fabricado aqui, ainda pagaremos mais caro pelo console, pois nos USA ele custa 200 dólares e aqui custará 800 reais. Bem essa quantia de 200 dólares é no varejo, quando alguém compra no atacado o produto fica mais barato, sem contar que estará comprando direto do fabricante e não de lojistas. Eu tenho certeza que o preço de custo do XBOX estará na média de 100 dólares, mas nós brasileiros pagaremos 400 dólares. Duvido q toda essa diferença seja imposto, pois já comprei no exterior e fui taxado na receita federal e paguei 60% do valor da minha compra. Podemos ver essa exploração em todos os segmentos do comércio aqui no brasil (Carros, informática, roupas, eletrônicos e etc…) todos os produtos aqui são vendidos 3X mais caros que nos USA. 

    • Prefiro que os impostos para importados continuem como estão, a Microsoft e Sony só passou a prensar jogos aqui por causa desses impostos. Quando reduziu um pouco, a Nintendo deixou de produzir mídias de jogos aqui no Brasil. 

      Sobre o console estar mais caro aqui que no EUA, mesmo sendo fabricado aqui, é que uma parte do valor do console é mandado aos EUA e/ou ao Japão (Direitos autorais, eles produziram a tecnologia, aqui somente copiamos). Essa parte que é enviada ao EUA é taxado como transferência e com isso é cobrado impostos (dinheiro que sai do país). Mas sim Marcio, como você disse, essa diferença não é só os impostos ou o custo de produção, a própria fabricante vê que consegue cobrar mais aqui que nos outros países e faz uso do conceito de capitalismo. 

  • Sinceramente 79,00 reais em um único jogo? olha dessa forma o mercado de jogos no brasil nunca ira progredir,e ainda mais em nosso país onde a maioria das famílias sobrevive com pouco mais de 700 reais.Eu já comprei jogos piratas pois saem muito mais em conta 3 jogos por 20 reais,mais hoje eu opito por baixar os jogos via torrent,é muito mais comodo.E volto á dizer,se o preço dos jogos não forem alterados a piratária e o mercado cinza irá enriquecer.

    • R$ 79,00 por um jogo é barato, tem gente que paga 49 por um filme, que geralmente se assiste uma vez a cada 10, 20 anos. fora que filmes tem o lucro com o cinema, com locação, com venda ao consumidor, com tv por assinatura e tv aberta. já jogo é só a venda do mesmo. fora que dependendo do jogo, gasta-se centenas de horas com ele.

      o pessoal que reclama dos “ladrões” do senado/camara deveriam antes deixar de votar neles, e votar em quem realmente merece estar lá, mas sempre votam nos mesmos, não pesquisam antes de votar.pirataria não enriquece mais ainda, o pessoal baixa de graça da internet, daí menos pessoas compram o pirata.

      • Concordo que 79 reais em um jogo é barato, é estranho, mas as pessoas nunca pensam em como um software (seja jogo ou que tipo de software for) é complexo… Tenham certeza que construir um bom software é mais complicado que construir uma boa casa ou um bom prédio (ou, dependendo da casa e do prédio, tão complicado quanto).
        Já quanto a pirataria, discordo de você, os sites que compartilham conteúdo pirata, todos, sem exceção, tem propaganda. E como eu disse acima, se você acha que pagar 79 reais em um jogo é muito, para para pensar na complexidade de se construir um jogo, e compare com a complexidade em se construir, por exemplo, uma casa, ou mesmo uma cadeira.  79 reais é muito para uma cadeira? O que possui maior complexidade?

        • Existe propaganda pois existe um custo com servidor do site; não creio que algumas propagandas enriqueça donos de sites, e/ou foruns.

          existe um custo, eu sei; agora, como faz se a pessoa compra o jogo, e não gosta dele? no momento existe até tentativa de criar travas contra o empréstimo, locação, e venda de jogos usados; que segundo as desenvolvedoras, dão “tanto prejuízo” quanto a pirataria.

  • Evdo

    Os jogos de PS3 acontece algo parecido, às vezes eles dão um bom desconto para alguns jogos que estão encalhados ou já estão a muito tempo no mercado, como o RE5 que você acha até por R$ 59,00. Mas por quê comprarei um jogo legalmente por R$ 200,00 se no mercado “cinza” posso comprar por R$ 150,00 ou às vezes até menos ? A resposta é muito simples, basta o governo parara de taxar os impostos que o preço final ficará mais barato para o consumidor. Brasil o país dos impostos.

    • E como dessa forma seria incentivado às empresas fabricarem aqui, gerar mão de obra aqui, e, por exemplo, exportar para o resto da américa do sul? (projeto da Foxconn para eletrônicos fabricados no Brasil)
      O Imposto de importação está bom, o que tem que ter é incentivo para as empresas virem ao Brasil (já estão fazendo isso) e incentivo aos “arriscadores” que querem abrir uma empresa de games (eu por exemplo, mas como preciso pagar minhas contas, vai ficar para abrir a empresa de games daqui a alguns anos)

  • rodrigo1308

    tbm não concordo com a pirataria… mas não da pra negar que a sony chegou onde chegou com a marca Playstation devido a pirataria.. pq se não fosse a facilidade de baixar ou comprar jogos piratas não teria vendido tantos consoles o maior exemplo disso é fato do PS2 ser o console mais vendido da historia dos video games!! olha ai o PS3 devido ao valor dos jogos seu numero de vendas não faz nem sombra perto do PS2!! eu tenho o PS3 a qse um ano e tenho 4 jogos!!!
    já o ps2 ja perdi a contas de qtos jogos baixei.. comprei e até joguei fora… (chuto que pelo meu console já passaram pelo menos 300 jogos diferentes) tenho jogos aki no ps2 q baixei por falta do que fazer.. ai joguei uma vez só e encostei ele.. agora imagina fazer isso com um PS3 pagar 50 reais q seja pra jogar uma vez só… sem condições pelo menos pra mim

  • Anônimo

    Acho todos os argumentos válidos, porém repito, estamos vivendo a melhor fase dos games no Brasil, não quer dizer que seja a ideal. Sobre os preços, alguns lançamentos saem por U$ 59,00, no caso do Modern Warfare 3, fazendo as contas, sairia por mais de R$ 110,00 reais no Brasil. Acho que é um valor bem justo pelo game, não podemos esperar que os preços caiam muito mais que isso.

  • Taelesym

     De minha parte prefiro pagar 100 reais sem impostos que 90 com impostos de boa tudo que eu puder fazer para que meu dinheiro não va para as mãos daquela corja de ladrões que tem em Bra$ilia eu farei, o mesmo vale pro bla bla bla , que ta em aumento de impostos roubo de royalts do RJ, tirar os royalts do Rio vai melhorar a vida de alguma população ou vai melhorar a vida de 3 o 4 escolhidos dentro de cada governo.

    A diminuição de impostos tb é o mesmo caso diminuir impostos vai afetar algo na saude, educação ou segurança ou ira afetar diretamente o bolso de um bando de ladrões que acham que trabalhar 3 dias na semana 7 meses no ano com salarios de 50 mil reais muito pouco e tem que roubar o país para poderem sobreviver. Afinal quem consegue sobreviver no Bra$il ganhando menos de 50 mil por mes?

  • Tombpit

    Kra dane-se os impostos, nos jogadores merecemos precos mais baixos tanto de consoles como de games. Os americanos pagam lancamentos U$50.00 e a gente paga R$200.00, soh fazer as contas, pagamos 4 vezes mais, e me diz pra q, pra q??

    • se fizer as contas, em valor absoluto dá uns 2.5 vezes o valor americano com a taxa de câmbio do dolar em mais ou menos 1.7 reais. Agora, considerando que o jogo não é produzido aqui (mesmo as mídias prensadas aqui o jogo em si não é produzido aqui), podemos fazer uma analogia, quanto custa carne no japão? Carne lá não é produzida em quantidade suficiente para toda a população, é tão barato quanto aqui? Mesmo se calcularmos proporcionalmente ao salário mínimo? Ou ao salário médio do japonês?  Aqui podemos comer carne todos os dias, e lá no japão? 

  • Bimbo

    o preço do ps3 e dos cds dele tem q baixar ta muito caro….

    • PS3 não usa CD, usa BluRay. E se acha que está caro, construa um mais barato. Se conseguir construir um de boa qualidade, com bons jogos, e preço menor eu compro. (não estou sendo irônico, compro mesmo)

  • woox junior

    Quero ver o que o governo vai fazer com essa onda de comprar jogos direto pelo console, paga-se bem n=mais barato , so fazer uma conta americana no console

    • Gosto mais dessa ideia, o preço do jogo cai, não por conta dos impostos (a diferença percentual de impostos seria pouca), mas porque não precisa pagar transportadora, vendedores, etc… Compro diversos jogos pelo Steam, gosto mais da ideia de comprar na nuvem até pelo desgaste do hardware, o mais comum de se danificar nos consoles é o leitor óptico… 

  • E é ruim ter comprado somente 4 jogos, mas ter a certeza de que valeu cada centavo? Tenho um PS3 a uns 5 meses, e tenho 5 jogos, mas cada um desses 5 jogos estou explorando muito mais do que muitos dos meus conhecidos exploraram jogos piratas que baixavam e jogavam. Compensou cada centavo que gastei. E quando enjoo de um jogo, simplesmente vou a uma loja de games e troco por outro, aqui em Timbó pago 6 reais na troca. Só se o jogo é novo que não consigo para troca e tenho que comprar. Pelo meu PS3 já deve ter passado uns 15 jogos diferentes (alguns que não gostei e troquei, outros que aluguei, além dos que agora me pertencem, etc…)

  • Phinderblast

    Ninguém citou o WoW e sua vinda para o Brasil, vendendo o Classic + TBC por 29,90? Estranho. Enfim, outra gigante do mundo dos games adentrando no Brasil, prometendo ficar e consolidar ainda mais o mercado.