The Lord of the Rings: War in the North – Análise

The Lord of the Rings: War in the North – Análise

Lord of the rings: War of the north

Todo jogo baseado em o Senhor dos Anéis é digno de atenção pelos simples fato de se basear em um livro épico e muito conhecido.

O jogo inicia com uma conversa entre seu grupo e Aragorn e que te direciona a primeira missão do jogo. Não há muitas escolhas pelo menos no início do jogo relacionados a quests, porém mais pra frente você tem um pouco mais de opções.

O jogo em si é um Hack&Slash tipo um briga de rua medieval, seu objetivo é mesmo espancar os inimigos para avançar, e mesmo que o jogo seja totalmente baseado neste conceito há algumas falhas. Primeiro você controla somente 1 dos 3 personagens não importa o que aconteça, o AI de seus colegas é bem fraco fazendo com que muitas algumas vezes eles fiquem parados em algum lugar enquanto você enfrenta todos os inimigos sozinhos, além do fato de sofrerem de uma cegueira séria. Um dos mapas em que eu estava tinha uma torre com um arqueiro inimigo, matei todos os inimigos do mapa menos este, os meus dois companheiros ficaram 5 minutos atirando em uma torre tentando matar o cara e não conseguiram, tive que matar o cara eu mesmo porque o computador não ia conseguir neste ano. O Problema se repetiu outras vezes, quando inimigos ficavam em torres ou em cima de muros.

Os gráficos do jogo ficaram muito atrás do que os jogos nos trazem hoje em dia, lembrando um pouco os gráficos de PS2 até, claro que é meio exagerado, mas os gráficos estão bem fracos mesmo e não parece um jogo da nova geração.

O Sistema de armas do jogo é até bacana, você acha facilmente durante o jogo novas armas e armaduras e tem que decidir o que usar e o que deixar para lá para quem sabe vender. Esta é uma das coisas estranhas do jogo, durante a missão você pode comprar e vender armas em uma espécie de luz mágica, seria um shopping do além? De qualquer forma nesta luz você pode se livrar de itens e equipamentos inúteis e comprar novos.

O sistema de experiência do jogo é bem legal apesar de dar pouca opção na hora de aumentar o nível de seu personagem.

O Jogo apesar de ter várias quests diferentes, é linear e não te da muitas escolhas quando a progressão do jogo, você pode voltar fases ou pra cidades que você já passou, porém novas opções somente avançando para a próxima fase.

Lord of the rings: War of the north

O Maior problema é a repetição, não de fases mas de batalhas, os inimigos se repetem muito e você se vê na mesma batalha várias e várias vezes e isso realmente cansa.

Poderia comparar este jogo com Dragon Age 2, por suas semelhanças mesmo que poucas no combate, mas seria uma versão muito (muito mesmo!) mais simples de Dragon Age 2 com menos opções de skills e magias , nenhuma estratégia de batalha e um mundo totalmente linear.

Claro quem é fã mesmo de Senhor dos Anéis vai gostar do jogo e indico também para aqueles que gostam de jogos mais simples sem ter que pensar muito e ficar no button smash mesmo espancando a galera e progredindo. Fora isso se você esta querendo mais um RPG legal para a sua coleção espere um pouco mais porque War in the North esta muito longe do esperado.

Previous Capcom finalmente anuncia Resident Evil 6
Next Novidades de Skyrim e atualização 1.4 liberada.

You might also like

Lançamento de Starhawk hoje, veja o trailer

Starhawk é um dos lançamentos mais esperados de PS3 para este ano. Com um estilo diferente de jogo misturando ação em terceira pessoa misturado com um RTS, Starhawk promete ser um dos melhores deste ano.

Batman Arkham City: Novo vídeo traz 12 minutos de jogo

Se você também esta esperando o lançamento do novo jogo do Batman vai se surpreender com este vídeo de 12 minutos mostrando algumas novidades. Além do Batman você também poderá

Segunda temporada de The Walking Dead da Telltale Games será revelada amanhã

A Telltale Games criou um clássico com a primeira temporada de The Walking Dead, lançado em capítulos, o jogo ganhou vários prêmios pela inovação e qualidade.